Polipiso do Brasil

Linha P600

Manual de Orientação para Manutenção Preventiva e Corretiva

Prefácio

O sistema de revestimento argamassado cimentício de alta resistência, da LINHA

P600, foi desenvolvido com a mais alta tecnologia, composta de agregados minerais e

metálicos (óxido de alumínio) de alta dureza, cimento tipo Portland e aditivos, podendo

ser aplicado em grandes paginações sobre pavimentos cimentício já existentes,

desenvolvidos para atender a norma NBR-11801 como revestimento de alto resistência.

Para a perfeita conservação de suas características, alguns cuidados deverão ser

seguidos, para tal, a Polipiso do Brasil desenvolveu este Manual de Manutenção, Limpeza

e Conservação, visando orientar aos usuários do revestimento, para facilitar o seu dia-adia

e principalmente preservar as condições ideais, mantendo a qualidade e aumentando

a vida útil do revestimento.

Este manual descreve e recomenda os modos operantes e procedimentos que

visam à limpeza, manutenção preventiva e corretiva, recomendados pela Polipiso do

Brasil.

 

Sumário:

Apresentação ..................................................................................................................................01

Orientação aos Usuários .................................................................................................................02

Tipos de agressões

 1. Agressões mecânicas ................................................................................................................03

 2. Agressões químicas ..................................................................................................................03

 3. Agressões térmicas ...................................................................................................................03

 4. Agressões ambientais ..............................................................................................................04

Medidas preventivas

 1. Projeto

1.1. – Prevenções contra vazamento ..................................................................................05

1.2. – Prevenções mecânicas localizadas ............................................................................05

1.3. – Prevenções contra sujidade ......................................................................................05

 2. Obra

 2.1. – Proteção do revestimento pós-execução ..................................................................05

 2.2. – Limpeza .....................................................................................................................06

 2.3. – Tratamento Superficial ..............................................................................................06

 3. Pós-Obra

 3.1. – Limpeza imediata localizada .....................................................................................06

 3.2. – Limpeza Diária ...........................................................................................................06

 3.3. – Limpeza Periódica

 3.3.1. – Limpeza Quinzenal ..................................................................................06

 3.3.2. – Limpeza Trimestral ..................................................................................06

Medidas Corretivas

 1. Localizadas

 1.1 – Recomposição ............................................................................................................07

 2. Generalizada

 2.1 – Recomposição ............................................................................................................07

 2.2 – Revitalização ...............................................................................................................07

 

Equipamentos utilizados na Manutenção Preventiva

 1. Lavadora de piso automática ...................................................................................................08

 2. Varredoura automática ............................................................................................................08

Recomendações ..............................................................................................................................09

Conclusão ........................................................................................................................................10

 

1

Apresentação

Este manual é dirigido a você que adquiriu ou aplicou o sistema de revestimento

argamassado cimenticio de alta resistencia da LINHA P600. Com este material e a literatura

técnica, você conhecerá melhor o produto, o local revestido e informações necessárias à

prevenção e identificação de problemas de pequena e grande intensidade.

Serão fornecidos subsídios para a execução de pequenos reparos e saber a hora certa de

pedir ajuda e orientação técnica especializada.

Antes de iniciar a leitura do manual verifique o sumário, para ter conhecimento sobre o

que contém de cada item, tornando mais fácil e mais produtivo o seu manuseio.

O Sistema de Limpeza e Conservação de Pisos da POLIPISO DO BRASIL prolonga a vida útil

do revestimento exponencialmente

Finalmente, se após a leitura ainda persistirem dúvidas, contate o Departamento Técnico

da empresa aplicadora ou da Polipiso do Brasil, onde encontrará orientação de um profissional.

 

2

Orientações aos Usuários

Optar por um sistema de revestimento da Polipiso do Brasil, é um processo de

modernização que não se encerra com a instalação do revestimento. É importante implantar uma

cultura de manutenção e preservação para os usuários.

Este conceito deve ser amplamente divulgado onde a limpeza, conservação e a correta

utilização do sistema de revestimento seja conhecido em todos os níveis da empresa através de

um trabalho informativo para que os usuários compreendam os benefícios e cuidados necessários

para maior durabilidade do mesmo.

Neste manual o usuário irá aprender a conhecer os tipos de agressões que podem ocorrer

sobre o revestimento e os danos que poderão a vir a acontecer, quais os procedimentos a serem

tomados tanto para uma manutenção preventiva como corretiva.

 

3

TIPOS DE AGRESSÕES

1. Agressões mecânicas:

Existem diversos tipos de agressões mecânicas sendo impossível descrevê-las em sua

totalidade, para tal, segue uma lista abaixo das mais comuns:

 Quedas de ferramentas e ou objetos pontiagudos que possam vir a provocar danos no

revestimento, tais como furos, fissuras ou esmagamento.

 Arraste de equipamentos e outros que possam provocar riscos ou sulcos no revestimento.

 Equipamentos rodantes não adequados ou utilizados inadequadamente.

 Acúmulos de resíduos que promovem e aceleram o desgaste prematuro da superfície

aplicada, tais como cavacos e produtos altamente abrasivos.

Obs.: É importantíssimo o treinamento e a conscientização dos usuários de empilhadeiras e

palleteiras, quanto ao seu manuseio e cuidados específicos tais como: não arrastar o garfo da

empilhadeira, não arrastar pallets, observar o estado físico do pallets quanto a pregos ou

parafusos que possam a vir a ferir o piso, limpeza imediata de vazamentos de óleos, graxas dentre

outros resíduos químicos, etc.

2. Agressões químicas:

Este sistema de revestimento, não é projetado para suportar eventuais agressões

promovidas por derramamentos de produtos químicos, é necessário que seja feito uma imediata

neutralização e ou uma remoção deste, através de lavagem com água em abundância e produto

de limpeza específico, seguindo as recomendações do fabricante do produto químico derramado.

A não limpeza do produto derramado poderá ocasionar problemas de manchas e até

degradação parcial ou total da superfície exposta ao derramamento.

Consulte a literatura técnica para verificar a resistência química a determinadas

substâncias.

3. Agressões térmicas:

Este tipo de revestimento quando submetidos a exposições térmicas constantes (positivas

e negativas), tendem a manter suas características, a variação/oscilação forçadas destas

temperaturas repentinamente, poderá acarretar na degradação do revestimento.

 

4

4. Agressões ambientais:

Este tipo de revestimento, não apresenta perda de suas características (desempenho

físico), quando expostos diretamente a raios UV, salvo detalhes técnicos executivos, quando da

aplicação em áreas expostas.

 

5

MEDIDAS PREVENTIVAS

1. Projeto:

São ações que deverão ser tomadas antevendo uma possível patologia ou com o intuito

de aumentar a vida útil do revestimento, levando este a uma melhor relação custo x benefício.

1.1 – Prevenção contra vazamentos:

Áreas sujeitas a vazamentos de líquidos corrosivos deverão ser previstas em

projeto, tomando as devidas precauções tais como: barreiras de contenção, ralos,

canaletas e outros dispositivos de capitação destes fluidos.

1.2 – Prevenção contra ações mecânicas:

Áreas com incidência de queda de equipamentos que poderão vir a danificar o

revestimento deverão ser revestidas com tapetes de borracha ou placas metálicas com

capacidade de absorção de tensões pontuais.

Para equipamentos rodantes é importante que o mesmo tenha rodas macias de

borrachas ou materiais sintéticos similares e nunca por rodas metálicas.

O sistema aplicado não foi desenvolvido para agressões de arraste brusco de

objetos metálicos ou pontiagudos.

2. Obra:

2.1. – Proteção do revestimento pós-execução:

Caso o ambiente onde o piso será instalado estiver em construção ou reforma, o

revestimento deverá ser protegido por manta tipo TNT ou manta de polietileno (lona)

2.2. – Limpeza:

Lavar área utilizando Masterlimp S1000 (para utilização correta vide literatura)

com o auxílio de lavadoras automáticas que lavam e sugam a sujeira através de um

aspirador acoplado e deixam a superfície seca ou processos equivalentes.

Obs.: A lavadora mecânica deve ser utilizada com escova ou disco de baixa ou média

abrasividade.

 

6

3. Pós-obra:

Opcional

Aplicação localizada ou generalizada de uma camada de proteção química de um

material com resistência ao agente ou camada de sacrifício para ações mecânica.

Aconselhamos a aplicação de um selador/verniz da linha Poliseal podendo este

ser acrílico, epóxi ou poliuretano, ou ainda, aplicação de cera industrial tipo Masterbril

ACR.

3.1. – Limpeza imediata localizada:

Imediata – Proceder à remoção imediata de substâncias corrosivas (ácidos ou

bases) ou partículas abrasivas.

3.2. – Limpeza diária:

Diário - Proceder à remoção de partículas soltas na superfície, podendo esta ser

através de vassouras, MOP (pó) ou varredoura mecanizada.

Cerca de 80% da sujidade de um pavimento é trazida do ambiente externo para o

interno, tais como: pedriscos, cavacos, areia, produtos químicos, etc..

3.3. – Limpeza periódica:

3.3.1 – Quinzenal:

Limpar o piso com Masterlimp S1000 (para utilização correta vide

literatura), com o auxílio de lavadoras automáticas que lavam e sugam a sujeira

através de um aspirador acoplado ou processo equivalente.

3.3.2. – Trimestral:

Lavar a área utilizando Masterlimp CH40 (para utilização correta vide

literatura) com o auxílio de lavadoras automáticas, que lavam e sugam a sujeira

através de um aspirador acoplado, ou processo equivalente, com posterior

aplicação de Cera Masterbril ACR.

 

7

MEDIDAS CORRETIVAS

Ações que deverão ser executadas por empresas especializadas.

1. Localizadas:

Para situações localizadas verificar o agente causador, para posterior diagnóstico.

Podendo este ser por ações: químicas, mecânicas pontuais (queda de equipamentos), randômicas

(intensidade, empuxo, ou flexão).

1.1 – Recomposição:

- Ação Corretiva – Reaplicação localizada de uma nova camada cimentícia Linha Poliplus

ou Linha P 600 + adesivo Adepox Fix.

- Ação Preventiva - Aplicação localizada de uma camada de proteção química ou mecânica

de outro material com resistência específica ao agente causador.

2. Generalizada:

Verificar o agente causador, para posterior diagnóstico. Podendo este ser por ações:

químicas, randômicas (intensidade) ou pelo final da vida útil do pavimento.

2.1. – Recomposição:

Ação Corretiva:

 Aplicação de uma nova camada da Linha P 600 AR + adesivo Adepox Fix.

 Aplicação de uma sobre camada de proteção química ou mecânica.

 

8

2.2. – Revitalização:

Fator direcionado a estética do ambiente.

Ação Corretiva:

 Aplicar uma camada de selador/verniz (Linha Poliseal) para proteção sobre o

revestimento.

 Proceder com o lixamento da área através de politriz com insertos diamantados

(Lapidação), e posterior aplicação do sistema Adepox DNS ou Enducret Plus.

 

9

EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NA MANUTENÇÃO PREVENTIVA

1. Lavadora de piso automática

2. Varredoura automática

2. Varredoura automática

Inserir Foto de uma enceradeira tipo higth speed.

 

10

RECOMENDAÇÕES

 Em caso de limpeza com lavadora Automática e/ou enceradeira industrial, conheça a

função/aplicação dos discos de limpeza Scoth Brite ou similar. Nunca utilizar produtos

abrasivos ou escovas de dureza elevada, pois agridem a camada de brilho do piso.

 Na hipótese de utilização de máquinas lavadoras, deve-se usar detergentes neutros com

baixo nível espumante.

 As enceradeiras industriais, quando aplicadas juntamente com um produto químico,

também fazem o serviço de limpeza. É necessário que haja uma rotação adequada, aliada

a correta utilização do disco na enceradeira. Com características e abrasividade

diferentes, a escolha do disco varia de acordo com o tipo de sujeira a ser removida.

 A frequência da limpeza e conservação depende da intensidade de tráfego no local.

 A limpeza regular é mais econômica e eficiente que uma limpeza profunda e esporádica.

 Não utilizar solventes e derivados de petróleo na limpeza do piso.

 Não utilize máquinas de hidrojateamento para limpeza, esta pode degradar o

revestimento devido a sua pressão localizada.

 A realização imediata dos reparos a fim de evitar a propagação dos danos e consequente

comprometimento do sistema de revestimento.

 

11

CONCLUSÃO

A boa manutenção de um revestimento traz benefícios intangíveis ao usuário, tanto do ponto de

vista produtivo de uma indústria quanto financeiro levando-se em conta o aumento exponencial

da vida útil do pavimento.

Não deixe seu revestimento entrar em colapso para efetuar qualquer tipo de manutenção, pois

quanto maior for à patologia, maior será sua gravidade e consequentemente o transtorno da

recuperação será muito mais intenso.

Solicitar Orçamento Mais informações sobre a obra
linha-p600